1.12.17

Libra namora 7

Todo mundo sabe que a música da vida do libriano é "7 e 7 são 14, com mais 7, 21, tenho 7 namorados, mas não gosto de nenhum" e isso pode ser um tanto literal.

Acontece que Libra precisa mesmo de 7. Mas não necessariamente desse jeito.

Libra precisa do Fogo, porque Libra é instrumental, e precisa saber que faz seu trabalho ao soprá-lo e vê-lo se propagar; para destruir ou construir, porque faz parte de sua missão.

Libra precisa dividir espelhos e senso de justiça com Leão, suas aventuras e humor duvidoso com Sagitário e seu poder realizador com Áries. E precisa de Áries também porque, eventualmente, até Libra precisa brigar.

Libra precisa se encontrar em seus companheiros que com ele dividem o Ar, é claro. Vingar todo o zodíaco bagunçando um coração aquariano, porque nenhum coração é mais inconstante e nômade que o de um libriano. E ele precisa se ver no outro. Geralmente, Aquário faz bem esse papel. Com suas questões filósoficas dadas como rebeldes, mostra a Libra que ele não está sozinho na busca em que vive por um mundo em que tudo é simetricamente perfeito.

Libra precisa mostrar a Gêmeos que há confusões maiores que as suas. Há diálogos mais longos, mentes mais efervescentes e faces ainda mais caóticas. Libra precisa voar, geralmente o faz muito bem nas asas de Gêmeos, tanto nas do anjo quanto do demônio, que lhe mostram que há muito mais complexidades do que dois mundos apartados. A balança, para ter equilíbrio, precisa comportar todas as métricas do mundo.

Libra também precisa de Terra, mas só de um deles. Geralmente é Touro. Touro porque entende compartilhando Vênus, mas ao mesmo tempo pisa os pés de Libra no solo. É o conselho e o ombro que Libra finge que não precisa e frequentemente aquele que ajuda em suas decisões, tão difíceis. Costuma ser Terra o responsável pelos lapsos categóricos de Libra. É aquele porto que, de vez em quando, mas só de vez em quando mesmo, Libra precisa saber que existe. Se ancora breve para reabastecer até a próxima viagem.

E, é claro, Libra precisa de Água. Porque alguém precisa realmente ter o coração indomável de um libriano. Qualquer um dos três vai fazer isso bem. O jeito escorregadio e dissimulado de Peixes, melodramático e cafajeste de Câncer ou controlador e autocentrado de Escorpião, todos sossegam bem Libra.

Um coração libriano não encontraria abrigo nos excessos de Fogo, nas obsessões de Terra ou nas inconstâncias de Ar; soam artificiais e óbvios demais para Libra, que já tem tudo isso dentro de si. Libra gosta é das ausências. Do inescrutável, do espectral, do incompreendido. Água.

Um coração errante, aéreo e, em suas contradições, sensível. Um coração que no meio de toda sua putaria desprendida, ainda é conservador e corre o mundo melhor em cima de um cavalo branco. Um coração que é livre porque só sabe viver conforme os ventos, se permitindo levar pelas correntezas. Um coração que navega.

A verdade é que Libra pode ter 7 namorados, 14, 21, 49. E vai lidar bem com tudo isso, embora sem profundidade. Mas, quando se depara com Água... Água faz o que nem todos os outros elementos juntos conseguem. Porque, no fundo, Libra não se encontra em domadores, grifos ou super-heróis. Libra se encontra em piratas.

E quem mais conseguiria tal feito... se não Água?

---
Originalmente publicado em Sensations. Curta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário