29.7.18

Me conte coisas, me conte tudo

Eu quero ser a pessoa que conhece você mais do que ninguém, você deixa?

Então me conta…

Daquela primeira vez que você ralou o joelho, quando você caiu de bicicleta e doeu pra caramba. Quando você chorou escondido no banheiro do colégio.

Me fala… Se você tinha medo de trovoada, se ficava assustado quando ventava muito, ou se mais terrível do que tudo isso era mostrar um boletim vermelho pros seus pais.

Qual foi a coisa besta que mais te deixou orgulhoso? Aquela nota alta em uma matéria que você sempre achou difícil ou quebrar a cara do valentão da sala?

Quando uma abelha picou sua boca. Se você teve medo do monstro no armário ou de um fantasma embaixo da cama pegar seu pé.

Se tem vontade de desmaiar quando vê sangue, aquela vez que você viu a garota que você gostava beijando seu amigo, o dia que você pensou em fugir de casa, uma chuva que te pegou de surpresa, todo arrumadinho pra um evento importante, mas isso acabou te fazendo rir pra caramba… com você mesmo.

Me conta, vai, a primeira vez que você teve medo de verdade. A primeira vez que seu choro foi aquele represado por muito, muito tempo. A primeira vez que você se sentiu sozinho. A primeira vez que existir doeu.

Conta pra mim? Tudo aquilo que te motiva, aqueles seus sonhos ridículos, tipo chegar de caminhão em uma festa, sair pelado em um bloco de carnaval, pintar o cabelo de uma cor chamativa. Me conta as coisas sérias também? Confia que vou te entender, compartilhar o riso ou o choro contigo, virar o seu porto.

Eu quero conhecer tudinho mesmo sobre você. Me conte coisas? Me conte tudo!

Um comentário:

  1. Sem palavras pra esse texto, apenas sentimentos. Profundo e incrível!

    ResponderExcluir