14.12.18

Lábia (e parênteses)

Como posso me fazer entender com essa daqui?

Bem, uma das coisas mais inusitadas sobre você talvez seja o currículo, digamos. Não todo, mas uma parte bem específica. Aquela da época em que você dava aulas de educação sexual no puteiro.

Lembro de você apelando pra todos os santos (alguns nem tão santos assim) que serviam de cobaia para as demonstrações.

Você convencia. Você sempre convencia.

E eu ria de longe das cenas. Ou talvez eu só ria na fusão de tesão e admiração por essa sua catadura um tanto tratante. Não sem certo ciúme quando alguma das "moças donzelas" se aproximava com dúvidas, claramente flertando com você. (Não, não tem como se sair dessa, nem vem.)

E pouco importa se toda a cena era só pra gente entrar de graça em todos os inferninhos da cidade e morrer de rir juntos depois, um atrapalhando o outro com alguma lembrança aleatória bem na hora que o outro começava a pegar no sono.


 importa menos ainda se na vida real não foi bem assim, se tava mais pra um programa de auditório, de namoro, uma prova de uma atração de domingo que misturei ao seu comentário na Rua Augusta de que pegar na mão, pra gente que é de 80, é sério demais. (Ou só porque sua mensagem, algum dia em que eu estava na USP, me fez dar aquele maldito sorriso bobo do "agora fodeu".)

Mas você daria, sim, aulas de educação sexual no puteiro fácil, e arrisco dizer que até venderia bomba peniana pro Clovis Basilio, uma versão um pouco mais trash daquela ideia de vender pingo de éter no ar.

Trash, do jeito que tem que ser.

É a sua lábia, maldito. A sua lábia sempre me faz descer a mão automática até a calcinha.

---

13 coisas sobre você

1. Voz
2. Olhos (ou clichês, o que dá no mesmo)
3. Frango caprese
4. Ímpeto
5. Cicatrizes
6. Lábia (e parênteses)
7. Marlboro Vermelho
8. Estradas
9. Covinhas
10. Bunda (e isso merecia ocupar todos os 13 tópicos)
11. Avenida Paulista (ou acasos, o que é exatamente a mesma coisa)
12. Cerveja
13. Suas linhas, é óbvio

Nenhum comentário:

Postar um comentário